a verdadeira história do anjinho da árvore de natal!

Há muitos anos atrás, na véspera de natal, o Pai Natal estava muito aflito. Ainda lhe faltava embrulhar metade das prendas e, como se não bastasse, tinha uma rena coxa e outra constipada. Desesperado, foi beber um copo. Mas chegou à adega e não havia nada. A torneira da pipa não vedava e o tintol tinha escorrido todo pró chão! Voltou à cozinha com a ideia de ao menos petiscar alguma coisa. Mas, ó azar, os ratos tinham comido o queijo todo e o presunto estava coberto de formigas! E, para cúmulo, como se tudo isto não fosse suficiente, a mulher avisou-o de que a sogra iria passar o Natal lá a casa. O Pai Natal passou-se!
No meio do desespero, tocaram-lhe à porta. Com a pressa de a abrir, tropeçou, bateu com a cabeça numa esquina da mesa e começou a sangrar abundantemente. Já verde de raiva, abriu a porta e deu de caras um anjinho que lhe falou com uma voz angelical:
- Olá Pai Natal! Boas Festas! Venho visitar-te nesta quadra tão feliz, cheia de paz e amor. Trago-te aqui esta Árvore de Natal. Onde é que queres que a meta?
Foi a partir daí que as Árvores de Natal passaram a ter um anjinho no topo …

arvore_natal

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>